• default color
  • blue color
  • orange color
  • green color
CPanel

Alta Beleza - Seu Mundo Fashion começa aqui!

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Cabelos Calvície feminina

Calvície feminina

E-mail Imprimir PDF

Existe uma variedade feminina de calvície, que mina a autoestima e tortura suas vítimas. Os cabelos vão diminuindo em força e em número, de maneira lenta e progressiva. Nesse tipo de calvície, não ocorrem áreas completamente calvas, nem as entradas tão características dos homens. Nas mulheres afetadas, os fios de cabelo da parte superior da cabeça ficam finos e rarefeitos e não crescem como antes.


Isso acontece pela ação de hormônios masculinos nas raízes dos cabelos. Toda mulher tem hormônios masculinos, em uma concentração menor que os homens. No caso da mulher com tendência à calvície, os hormônios estão em ordem. O problema é que as raízes dos cabelos são hiperssensíveis a esses hormônios. O que a genética determina é a quantidade das raízes sensíveis e sua localização no couro cabeludo.

A ação do hormônio masculino

As raízes sensíveis são "envenenadas" pelo hormônio masculino, e ficam menores. Esse processo vai piorando com o tempo. Consequentemente, os fios de cabelo se tornam finos, rarefeitos e não crescem como antes. Essa situação progride lentamente ao longo dos anos. O problema pode começar cedo, a partir dos 20 anos, mas como a evolução é lenta, boa parte das pacientes nem se dá conta de quando seus cabelos começaram a fraquejar. Muitas vezes as pacientes percebem, depois de certo tempo, que a risca dos cabelos está ficando cada vez mais visível. Outras mulheres só detectam o problema quando os fios da área superior da cabeça já estão fininhos e ralos. É comum a paciente contar que, ao se olhar no espelho, enxerga o couro cabeludo através dos fios de cabelo. O problema piora ainda mais depois da menopausa, quando diminuem os hormônios femininos.

O tratamento

Assim que os primeiros sinais forem detectados é necessário procurar um médico para encaminhar a realização de exames que excluam doenças hormonais e também outras causas de queda de cabelos. Confirmada a suspeita de calvície feminina, é a vez do tratamento. Quanto antes começar, melhor. Ele deve ser mantido por longo tempo, na maioria dos casos por toda a vida. Se for interrompido, os hormônios masculinos voltarão a agir. Com um bom tratamento é possível prevenir, estacionar ou até reverter o processo de miniaturização dos fios.

Há remédios que bloqueiam a ação dos hormônios masculinos nas raízes dos cabelos. E loções que estimulam o funcionamento dessas raízes. Se o tratamento começar na fase inicial da doença, o resultado é muito bom. Mas se o problema já estiver evoluído, os resultados variam.

Caso não seja possível reverter a calvície apenas com remédios, existe a possibilidade do transplante de cabelos. Hoje em dia o resultado é natural, muito diferente daquele efeito de cabelo de boneca dos transplantes antigos.

Todos podem evitar alguns fatores que contribuem de outras maneiras para a queda de cabelos, como fumo, uso excessivo do secador, escova e chapinhas. Não puxe exageradamente os fios ao se pentear. Preocupe-se com a qualidade da alimentação e discuta com seu médico se no seu caso seria recomendável um suplemento vitamínico.

 

 

Curta nosso Facebook


 

Política de privavidade